Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Japão sinaliza que economia já está em recessão

O governo japonês revisou nesta quarta-feira em baixa sua avaliação sobre a economia do país para enfraquecendo-se recentemente e efetivamente deu a entender que o Japão pode já ter entrado em recessão. Ao mesmo tempo que remove a palavra recuperação de sua descrição sobre as condições econômicas, pela primeira vez em quatro anos e oito meses, o relatório diz que a economia está se enfraquecendo recentemente.

Agência Estado |

"Dependendo dos desdobramentos na economia dos Estados Unidos, nos mercados globais de ações e de moedas, assim como dos preços do petróleo, a economia enfrenta o risco de enfraquecimento maior", acrescentou o governo.

No Japão, a decisão oficial sobre quando a recessão começa é feita por um painel independente do governo. Diferentemente da definição padrão, o Japão define recessão como "um período do pico de um ciclo econômico a seu ponto mais baixo".

Uma autoridade, falando a repórteres sobre o relatório, deu a entender que a nova avaliação econômica divulgada equivale à sugestão de que a economia entrou em recessão. "Em outras palavras, é possível que a economia já esteja em recessão", afirmou a autoridade.

O ministro da Economia, Kaoru Yosano, fez comentário similar, embora sem referir-se claramente a recessão. "A fase da economia mudou de estável para enfraquecimento", disse, em entrevista. "O sentimento do empresariado piorou. Os dados econômicos recentes confirmam esta situação. Talvez não possamos mais avaliar as perspectivas econômicas com otimismo."

Recessão

Uma efetiva admissão do governo de recessão significa o fim do período mais longo de recuperação econômica do Japão no período pós-guerra, que começou em fevereiro de 2002. A nova avaliação também deve levar parlamentares a exigir do governo medidas econômicas mais agressivas e de estímulo no pacote econômico que está sendo preparado. "Embora não espere qualquer mudança dramática nos planos, por conta da revisão em baixa da avaliação do relatório para as perspectivas da economia, a revisão reforça a necessidade do pacote", disse Yosano.

O principal motivo do rebaixamento da visão sobre a economia este mês é o rápido enfraquecimento do setor de produção. O relatório diz que as exportações, que contribuíram em mais de 60% nas elevações do Produto Interno Bruto (PIB) japonês nos anos recentes, devem recuar por pelo menos alguns meses, junto com a produção industrial. "O enfraquecimento é basicamente provocado pela desaceleração das economias externas, como os EUA", disse Yosano. "Esperamos que a economia se recupere, acompanhando os EUA", acrescentou, "mas não estamos seguros sobre quando tempo o setor financeiro americano levará para ficar totalmente estável". As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre Japão

Leia tudo sobre: japão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG