Tamanho do texto

Tóquio - Japão registrou em outubro um superávit comercial de 807,09 bilhões de ienes (6,087 bilhões de euros), pelo nono mês consecutivo, informou hoje o Governo japonês.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237574068908&_c_=MiGComponente_C

O aumento das exportações ao resto de países da Ásia foi uma das causas que motivaram a alta deste indicador, indicou o Ministério japonês de Finanças em um relatório preliminar.

As exportações caíram em outubro 23,2% em relação ao mesmo mês do ano anterior, ficando em 5,3 trilhões de ienes (40,074 bilhões de euros), enquanto o descenso das importações foi de 35,6 %, alcançando 4,5 trilhões de ienes (33,974 bilhões de euros).

As medidas de estímulo destinadas pelos Governos de todo o mundo para encorajar a demanda foram percebidas no Japão, cujas exportações registraram o menor retrocesso em um ano e aumentaram por segundo mês consecutivo.

O aumento de outubro supõe um novo máximo da balança comercial japonesa desde março de 2008 e chega depois que em setembro se registrasse um aumento de 472% no superávit comercial em relação ao mesmo período de 2008, alcançando 520,643 bilhões de ienes (3,806 bilhões de euros).

Com o resto de países asiáticos, Japão aumentou suas exportações até 2,8 trilhões de ienes (21,786 bilhões de euros), o maior nível desde outubro do ano passado.

Concretamente com a China, seu maior parceiro comercial há anos, a segunda economia do mundo registrou um déficit comercial pelo quarto mês consecutivo chegando à 26,220 bilhões de ienes (198 milhões de euros).

Com os Estados Unidos, a queda das exportações japonesas foi de 27,6% em relação ao mesmo mês de 2008, chegando a 873,730 bilhões de ienes (6,604 bilhões de euros).

Outubro foi o 26º mês consecutivo em que se registra um retrocesso do superávit comercial do Japão com os EUA, com uma queda de 27,7%, até 369,630 bilhões de ienes (2,793 bilhões de euros).

Em relação ao comércio com a UE, o superávit japonês voltou a cair com força em outubro em relação ao mesmo período do ano anterior, em 40,8% até 210,800 bilhões de ienes (1,593 bilhões de euros), um aumento em relação ao mês de setembro.

A razão de seu descenso anualizado foi uma grande redução das exportações japonesas com a União Europeia, até situar-se em 667,550 bilhões de ienes (5,047 bilhões de euros).

Com a América Latina, finalmente, Japão teve uma balança comercial propícia em outubro, de 144,338 bilhões de ienes (1,091 bilhões de euros).

Leia mais sobre: Japão

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.