Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Japão: ministro sugere que pode intervir no câmbio

O ministro das Finanças do Japão, Shoichi Nakagawa, manifestou preocupação sobre a recente valorização do iene e a queda das ações no país, e sugeriu que está disposto a tomar as medidas necessárias para corrigir as oscilações excessivas dos mercados. Os últimos movimentos da bolsa e do câmbio estão refletindo vários sintomas da crise econômica dos EUA e da Europa, afirmou o ministro.

Agência Estado |

"Então, não é um problema apenas do Japão e eu quero que os EUA e a Europa tomem medidas econômicas apropriadas", declarou.

"De resto, vou monitorar esses mercados financeiros de perto e tomar as medidas apropriadas, dependendo de seus movimentos", acrescentou o ministro. As declarações de Nakagawa vieram depois de o dólar ter caído, na quarta-feira em Nova York, para o menor valor diante do iene em 13 anos e meio, a US$ 87,10. O ministro não especificou que medidas o governo japonês poderia implementar no caso de rápidas movimentações cambiais.

Ao deixar essa questão em aberto, porém, Nakagawa aparentemente quis sugerir que a intervenção com a compra de dólares é uma de suas opções, como forma de invocar pedir cautela aos operadores de câmbio. A última vez em que o Japão interveio no câmbio foi em março de 2004, ao final de uma campanha de 15 meses de compra de dólares, num total de 35 trilhões de ienes. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG