Rio de Janeiro, 5 ago (EFE).- O Itaú anunciou hoje que registrou lucro líquido de R$ 4,084 bilhões no primeiro semestre deste ano, com crescimento de 1,69% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os ganhos do Itaú nos primeiros seis meses do ano ficaram ligeiramente abaixo dos do Bradesco, que anunciou nesta segunda lucro semestral de R$ 4,105 bilhões.

O lucro do Bradesco também teve crescimento semestral bastante reduzido (2,4%), o que demonstrou que a decisão do Governo de regular a partir deste ano as taxas cobradas pelos bancos por seus serviços começaram a se refletir no setor.

Segundo o comunicado enviado ao mercado financeiro, o lucro do Itaú no segundo trimestre de 2008 ficou em R$ 2,041 bilhões, praticamente igual ao primeiro trimestre e com recuo de 3,5% frente ao mesmo período de 2007.

O Itaú esclareceu que, descontados os efeitos extraordinários, o lucro líquido do segundo trimestre foi 6,2% superior ao do mesmo período do ano passado.

Em seu comunicado, o banco esclareceu que os resultados trimestrais sofreram o impacto, entre outras coisas, dos recursos destinados a pagar perdas que alguns clientes tiveram com planos econômicos na década de 1980 e dos prejuízos resultantes da venda das ações do banco BCP.

Os ganhos trimestrais, no entanto, foram beneficiados pela venda de ações do Visa e da venda de títulos para permitir a fusão da Bolsa de Valores de São Paulo com a Bolsa de Mercadorias e Futuros.

Em seu comunicado ao mercado, o Itaú informou que os ativos consolidados da instituição financeira tinham subido 34,6% em relação ao primeiro semestre do ano passado, até alcançar R$ 343,87 bilhões.

O patrimônio líquido consolidado do Itaú aumentou 14,3%, para R$ 30,341 bilhões.

Os empréstimos totais do banco cresceram em junho para R$ 148,073 bilhões, expansão de 41,3% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Entre outros dados relevantes, o Itaú disse ter terminado o semestre com 13,9 milhões de clientes ativos, frente a 13,2 milhões no final de junho de 2007, e 2.812 agências, acima das 2.678 no final do primeiro semestre do ano passado. EFE cm/wr/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.