Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Itália/automóvel: cerca de 200.000 pessoas em desemprego técnico

A crise no setor automotivo levou ao desemprego técnico de 150.000 a 200.000 pessoas na Itália, ou a maior parte dos assalariados do setor, denunciou nesta segunda-feira o maior sindicato italiano, num momento em que as fábricas da Fiat na Itália ficam fechadas por um mês.

AFP |

A Fiat havia anunciado recentemente o fechamento de todos os locais de produção no país, a partir de segunda-feira e até 12 de janeiro, medida que diz respeito a 48.000 empregados, segundo o grupo.

"Para uma pessoa que trabalha na Fiat, há 3 ou 4 que trabalham para os setores terceirizados, o que nos leva a entre 150.000 e 200.000 pessoas no desemprego técnico" no total, estimou o secretário-geral da CGIL Metalurgia (Fiom-CGIL) de Turim (norte), Giorgio Airaudo, em entrevista à AFP.

Só em Turim, os empregados da Fiat em desemprego técnico são 10.000 e o número total de assalariados no setor automotivo nesta situação é de 40.000, segundo Airaudo.

A indústria automobilística emprega 275.000 pessoas na Itália.

mg/ema/sd

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG