Roma, 13 out (EFE).- O Governo da Itália aprovou hoje dois decretos-leis para estender a garantia do Estado sobre os empréstimos bancários, em cumprimento da decisão adotada no domingo pelo Eurogrupo, que permitiu a concessão de ajudas públicas que visem à capitalização de bancos.

"Com o objetivo de consentir a existência dos fundos necessários no mercado se previu a garantia estatal sobre os passivos dos bancos italianos emitidos até 31 de dezembro de 2009 e por um período de cinco anos", explicou o ministro da Economia italiano, Giulio Tremonti.

Os dois decretos-leis foram aprovados à revelia do primeiro-ministro Silvio Berlusconi, que se encontra em visita aos Estados Unidos, e do chanceler italiano, que está em Bruxelas.

Segundo Tremonti, o apoio estatal aos créditos bancários representa uma extensão do decreto já adotado na semana passada que previa garantia pública aos depósitos bancários.

"Estimamos que com essas decisões conseguiremos o objetivo de garantir a estabilidade do sistema, liquidez do sistema e a confiança dos poupadores", ressaltou o ministro.

Nos últimos dias, o Governo italiano havia reiterado que a solidez e liquidez existentes no sistema financeiro nacional é "suficiente" e que, por isso, não seriam necessário fundos especiais. EFE alg/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.