O diretor-geral de Itaipu no Brasil, Jorge Samek, afirmou que a usina binacional deve retomar a geração a plena capacidade a partir de abril, quando serão concluídas as obras de reforço do sistema de transmissão. Furnas aproveitou o bom momento dos reservatórios das hidrelétricas para trocar os isoladores e a instalação do chapéu chinês nos isoladores, disse o executivo, que participou hoje de evento promovido pela Associação dos Dirigentes de Vendas e Marketing do Brasil (ADVB).

Segundo Samek, Itaipu tem produzido aproximadamente 9 mil megawatts (MW) médios de energia desde o "apagão" que atingiu 18 Estados do País, em novembro de 2009. "Em abril, voltaremos para algo entre 10,8 mil MW médios e 11 mil MW médios", disse o executivo. Com a redução da geração, Itaipu representa hoje algo em torno de 14% da energia consumida no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Por conta do "apagão" de 2009, provocado por problemas nas linhas de transmissão que traz a energia ao Sudeste, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) determinou que o sistema operasse sob o regime "n-3" - ou seja, o abastecimento não será comprometido caso as três de linhas de Itaipu caiam novamente. Mas para que isso ocorra, a produção da usina teve que ser reduzida. Isso foi compensado com a maior geração de energia das termelétricas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.