Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Israel promete uma longa ofensiva ao Hamas

SÃO PAULO - No quarto dia de ataque de Israel contra o grupo islâmico Hamas, que domina a Faixa de Gaza, o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, ao se referir às ofensivas do país aos palestinos, afirmou que esta é a primeira fase de muitas. Ele também recusou qualquer acordo com o Hamas e disse estar preparado para longas semanas de ações na região. Os ataques, que tiveram início no sábado, já mataram mais de 360 pessoas, segundo serviços de emergência palestinos. De acordo com a agência de ajuda humanitária da ONU, dentre os mortos, pelo menos 62 eram civis.

Valor Online |

Hoje, os principais alvos dos israelenses são os prédios do governo e instalações de segurança do Hamas.

Ontem, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, afirmou no Parlamento do país que está empenhado em uma "guerra total contra o Hamas e seus aliados". A afirmação foi considerada dura pela comunidade internacional.

O temor agora é com relação a uma possível investida terrestre por parte de Israel, já que tanques israelenses foram deslocados para o sul do país, na fronteira com a Faixa de Gaza.

O motivo dos ataques, segundo Israel, é responder à recusa do Hamas de renovar o cessar-fogo de seis meses assinado entre as duas partes, expirado no dia 19 de dezembro.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG