Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Islândia reconhece que se precipitou ao anunciar que obteria crédito russo

Estocolmo, 7 out (EFE).- O primeiro-ministro da Islândia, Geir Haarde, reconheceu hoje que o banco central de seu país tinha se precipitado ao anunciar que recebeu da Rússia um crédito de 4 bilhões de euros para sair da crise financeira.

EFE |

Em entrevista coletiva realizada em Reykjavik, Haarde disse que especialistas do Banco Central da Islândia viajarão imediatamente a Moscou para negociar as condições do crédito.

O primeiro-ministro se mostrou, no entanto, confiante em que as duas partes chegarão a um acordo sobre as das condições.

Horas antes, o banco central tinha anunciado que o "embaixador russo na Islândia, Victor Tatarintsev, informou esta manhã ao presidente do diretório do Banco Central da Islândia que a Rússia concederá ao banco central um crédito no valor de 4 bilhões de euros", com vencimento de três a quatro anos.

O vice-ministro das Finanças russo, Dmitri Pankin, por outro lado, sustentou em declarações a agência "Interfax" que "não houve negociações nem decisão alguma sobre o particular".

Pankin não descartou que Moscou e Reykjavik realizem no futuro negociações sobre a concessão do crédito.

"Recebemos muitos pedidos de créditos, também podemos estudar a solicitação da Islândia", disse. EFE ih/an

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG