Estocolmo, 13 out (EFE).- O Governo da Islândia negocia com o Fundo Monetário Internacional (FMI) uma possível ajuda para evitar o colapso econômico do país, em conseqüência da crise financeira que resultou na nacionalização de três bancos.

O ministro das Finanças islandês, Árni Mathiesen, viajou a Washington para abordar a questão com representantes do FMI, informaram hoje fontes de Reykjavik.

Na semana passada, representantes do FMI estiveram na capital islandesa com esta mesma incumbência, por isso amanhã mesmo pode haver uma solicitação oficial de ajuda por parte do Governo.

A Bolsa de Valores de Reykjavik não abriu hoje em conseqüência das "condições incomuns do mercado".

Trata-se do terceiro dia consecutivo em que a Bolsa islandesa suspende suas operações por causa da crise financeira, que na semana passada obrigou o Estado a nacionalizar seus três principais bancos privados.

Um porta-voz da empresa OMX, que administra a Bolsa de Reykjavik, comunicou que os negócios serão retomados amanhã.

No começo da semana passada, o Executivo islandês emitiu um decreto urgente pelo qual atribui para si a capacidade de nacionalizar as instituições financeiras privadas para evitar o colapso financeiro do país, por enquanto o mais abalado na Europa pela crise. EFE gc/wr/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.