Dublin, 23 jul (EFE).- O Governo irlandês está considerando a possibilidade de vender bens do Estado como aeroportos, a televisão pública e o serviço ferroviário para fazer frente à crise econômica e reduzir a dívida nacional de 84 bilhões de euros.

Dublin, 23 jul (EFE).- O Governo irlandês está considerando a possibilidade de vender bens do Estado como aeroportos, a televisão pública e o serviço ferroviário para fazer frente à crise econômica e reduzir a dívida nacional de 84 bilhões de euros. Segundo fontes do Ministério das Finanças irlandês, o titular da pasta, Brian Lenihan, pôs à frente do chamado Grupo de Revisão de Bens Estatais o economista Colm McCarthy, que já comandou no ano passado um programa de cortes de cinco bilhões de euros no setor público. Uma lista provisória elaborada pelo Governo aponta a possível venda de estatais como ESB (eletricidade), Bord Gáis (gás natural e eletricidade), RTÉ (rádio e televisão), Iarnród Éireann (transporte ferroviário) e os aeroportos de Dublin, Cork e Shannon. Segundo estudos do mercado, apenas ESB e Bord Gáis, assim como suas diferentes divisões, estão avaliadas em sete bilhões e 3,5 bilhões de euros, respectivamente. Além destas companhias, Lenihan também indicou que podem ser vendidos outros itens sob controle do Estado, como permissões de exploração mineral e concessões de frequências de rádio, que servem para transmitir sinais de televisão e operadoras de telefonia celular. Por enquanto, as propostas do ministro das Finanças se depararam com as reservas do titular de Energia e Recursos Naturais, Eamon Ryan, do Partido Verde, membro minoritário no Executivo de Dublin. Em sua opinião, não é desejável "romper modelos de negócio que funcionam". EFE. ja/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.