A primeira agência bancária no Iraque reservada às mulheres foi aberta na cidade sagrada xiita de Najaf (centro), anunciou nesta segunda-feira à AFP o presidente do grupo, garantindo com um sorriso que nem ele pode entrar.

"Esta sucursal do Banco da Babilônia abriu no domingo a pedido das mulheres empresárias de diferentes setores em Najaf, para garantir todos os direitos delas na vida econômica e para que elas possam dar continuidade a seus trabalhos na sociedade", explicou à AFP a diretora da sucursal, Amira Essa.

"Todos os empregados desta agência são mulheres bonitas para instaurar um bom clima com as clientes", disse o presidente do banco, Abdel Razzak Mansour.

"Elas receberam uma formação intensiva e as coisas acontecerão devagar", completou.

A agência tem 25 funcionárias, entre elas a diretora. Somente os três ou quatro guardas da segurança na entrada são homens.

"Eu sou o chefe, mas só posso pedir a elas que venham na sede (em Bagdá), não posso entrar na agência", destacou.

"Esperamos abrir outras agências como esta no país, mas temos certeza de que teremos sucesso em Najaf pelas inúmeras empresas dirigidas por mulheres aqui", explicou Mansour.

Segundo ele, esta sucursal possui fundos de até 50 bilhões de dinares (43 milhões de dólares) e cobrirá todas as atividades como empréstimos, depósitos e contas poupança nas duas moedas, dinares e dólares.

"Nós já temos 50 clientes", disse o presidente, que espera um total de 200 mulheres aproximadamente.

Estabelecimento privado, o Banco da Babilônia foi criado em 1988. Ele tem 10 sucursais no Iraque, quatro delas em Najaf.

A cidade sagrada de Najaf (150 km ao sul de Bagdá) abriga o mausoléu Ali, o primeiro imã xiita, e recebe a visita todo ano de milhões de fiéis.

str-psr/lm/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.