SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) terminou julho com aumento de 0,53%. A taxa acabou 0,14 ponto percentual abaixo daquela registrada na terceira prévia daquele mês, de 0,67%. A Fundação Getulio Vargas (FGV) notou que o resultado foi o menor desde a quarta semana de março de 2008, quando o indicador avançou 0,45%.

Pelo levantamento, o grupo Alimentação foi o que mais contribuiu para o abrandamento ao deixar para trás acréscimo de 1,44% na terceira medição de julho para 0,83% no fechamento do mês. As carnes bovinas e o arroz e feijão verificaram uma moderação no ritmo de alta dos preços e as hortaliças e legumes ficaram mais baratos.

Vestuário apresentou no fim do mês queda de 0,54% ante o recuo anterior de 0,16%. Educação, leitura e recreação subiram 0,22% contra elevação de 0,37% na apuração antecedente. Transportes abandonaram o aumento de 0,22% na terceira pesquisa para 0,19% no levantamento final de julho.

Com ritmo de crescimento mais expressivo apareceram Saúde e cuidados pessoais (0,61% para 0,69%), Habitação (0,42% para 0,59%) e Despesas Diversas (0,28% para 0,43%). Tiveram impacto nessas classes de despesa, respectivamente, itens como artigos de higiene e cuidado pessoal, tarifa de eletricidade residencial e mensalidade para TV por assinatura.

(Juliana Cardoso | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.