Tamanho do texto

SÃO PAULO - O Índice de Preços ao consumidor Semanal (IPC-S) teve alta de 0,69%, inflação 0,01 ponto percentual acima da registrada na última apuração. Segundo os dados divulgados há pouco pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), dos sete grupos componentes do índice, dois apresentaram aumento maior dos preços.

Educação, Leitura e Recreação foi o que mais contribuiu para a inflação, saindo de 0,84% em 7 de janeiro, para 1,83% na segunda apuração do ano. O grupo Transportes também motivou a alta do indicador, apresentando alta de 0,89%, sendo que na primeira semana de janeiro tinha registrado inflação de 0,82%.

Na contrapartida, os grupos que apresentaram os maiores recuos do indicador foram Alimentação (de 1,04% para 0,88%) e Vestuário (de 0,36% para 0,09%). Os destaques neste sentido são as hortaliças e legumes (de 9,82% para 6,26%) e as roupas (de 0,54% para 0,08%).

Também apresentaram menor inflação os grupos Habitação, que teve alta de 0,30%, sendo que na última apuração tinha registrado variação positiva de 0,33%, além dos grupos saúde e cuidados pessoais (de 0,70% oara 0,58%) e despesas diversas (de 0,38% para 0,34%).

Dentre os itens que tiveram maior influência positiva no IPC-S desta semana, estão a batata-inglesa, com alta de 17,13% (em 7 de janeiro tinha registrado 12,39%) e a cenoura , com avanço de 28,50% (saindo de 23,50%). O limão (de -41,52% para -42,66%) e o feijão carioquinha (de -14,03% para -7,52%) foram os itens que tiveram maior influência negativa no indicador.

(Vanessa Dezem | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.