O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) encerrou o mês de novembro com alta de 0,29% na cidade de São Paulo, maior que o índice fechado de outubro (0,25%). Na terceira quadrissemana de novembro, a variação foi de 0,33%.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237575244290&_c_=MiGComponente_C

    Divulgado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o IPC ficou dentro das projeções dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que iam de 0,28% a 0,35%, com mediana de 0,32%.

    O grupo Habitação fechou outubro com taxa de 0,53%, recuou para 0,36% na terceira quadrissemana de novembro e, agora, registra variação de 0,21%. Após deflação de -0,45% em outubro, o grupo Alimentação avançou para 0,12% na terceira prévia de novembro, e apresentou alta de 0,30% no fechamento do mês passado. Transportes fechou outubro em 0,83%, caiu para 0,54% na terceira leitura do mês passado e, no índice fechado divulgado hoje, registra elevação de 0,35%.

    Despesas Pessoais aumentou de 0,23% em outubro para 0,45% na terceira apuração de novembro e encerrou o mês com variação de 0,44%. Saúde registrou altas de 0,28% em outubro, 0,29% na terceira quadrissemana de novembro e 0,23% no IPC fechado do mês passado. Vestuário encerrou outubro com alta de 0,02%, subiu para 0,34% na terceira prévia de novembro e de 0,35% no encerramento de novembro. O segmento Educação teve taxas de 0,03% em outubro, 0,06% na terceira prévia e de 0,09% no fechamento de novembro.

    Leia mais sobre: inflação

      Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.