Na terceira quadrissemana de abril, o IPC havia apresentado variação de 0,34%

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), apurado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), fechou o mês de abril com alta de 0,39%. O indicador de inflação da cidade de São Paulo subiu ante o resultado de março (0,34%) e ficou ligeiramente acima do piso das expectativas do mercado financeiro, que iam de 0,38% a 0,50%, com mediana de 0,42%, conforme as previsões das instituições consultadas pelo AE Projeções.

O grupo Habitação subiu 0,09% em março, desacelerou para 0,04% na terceira quadrissemana de abril e fechou o mês com uma variação ainda menor, de 0,03%. O segmento Alimentação teve elevação de 1,43% em março, subiu para um avanço de 1,46% na terceira prévia de abril e encerrou o mês com alta de 1,36%. No grupo Transportes havia sido registrada deflação de 0,50% em março; deflação de 0,64% na terceira quadrissemana do mês passado e queda de 0,48% no encerramento do período. Em Despesas Pessoais, os preços subiram 0,21% em março; 0,06% na terceira leitura de abril e 0,31% no fechamento.

O grupo Saúde apresentou variações de 0,14% em março; 0,71% na terceira quadrissemana e 0,98% no encerramento do mês passado. Já em Vestuário as taxas foram de 0,44 em março, 0,77% na terceira prévia de abril e 0,74% no fechamento do mês. Finalmente, em Educação as variações foram de 0,09% em março; 0,11% na terceira prévia e 0,12% na quarta apuração de abril. Veja como ficaram os grupos que compõem o IPC:

 Habitação: 0,03%

 Alimentação: 1,36%

 Transportes: -0,48%

 Despesas Pessoais: 0,31%

 Saúde: 0,98%

 Vestuário: 0,74%

 Educação: 0,12%

 Geral: 0,39%

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.