Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IPCA-15 desacelera em dezembro e sobe 6,10% em 2008

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) teve forte desaceleração em dezembro, mas a taxa acumulada no ano ficou bem acima da registrada em 2007. O indicador subiu 0,29 por cento neste mês, após avanço de 0,49 por cento em novembro, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira.

Reuters |

A desaceleração foi puxada pelos preços de alimentos e foi bem mais acentuada que o estimado por analistas consultados pela Reuters, que esperavam alta de 0,41 por cento para o IPCA-15 em dezembro.

"Os preços de grande parte dos produtos apresentaram menor ritmo de crescimento ou caíram. O feijão carioca, que já havia tido queda de 2,54 por cento em novembro, ficou ainda mais barato em dezembro, com queda de 21,15 por cento", afirmou o IBGE em comunicado.

ANO PESADO

Apesar da desaceleração em dezembro, o IPCA-15 acumulou no ano elevação de 6,10 por cento, acima dos 4,36 por cento de 2007.

"O grupo Alimentação e Bebidas foi o principal responsável pelo resultado do índice do ano. Contribuindo com 2,59 pontos percentuais, o grupo ficou com 42 por cento do IPCA-15", acrescentou o IBGE no comunicado.

Os preços dos alimentos iniciaram um movimento de alta em 2007, que prosseguiu ao longo de 2008. No ano passado, esses custos tiveram alta de 10,09 por cento e este ano, a alta foi de 11,95 por cento.

O IPCA-15 é tido como uma prévia do IPCA, o índice que serve de referência para a meta de inflação do governo.

A metodologia de cálculo é a mesma, apurando a variação de preços para famílias com renda de até 40 salários mínimos em 11 regiões metropolitanas do país.

A diferença está no período de coleta, já que o IPCA mede o mês calendário.

(Reportagem de Denise Luna; Texto de Renato Andrade; Edição de Daniela Machado)

Leia tudo sobre: economia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG