Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IPCA-15 desacelera e marca 0,26% em setembro, mostra IBGE

RIO - O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) subiu 0,26% em setembro, depois de aumento de 0,35% um mês antes. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que atribuiu a moderação no ritmo de crescimento do indicador ao comportamento dos alimentos.

Valor Online |

O grupo Alimentação foi de um acréscimo de 0,25% em agosto para uma diminuição de 0,25% no mês seguinte. " A maioria dos produtos contribuiu para esse resultado, com destaque para o tomate (-38,41%), leite pasteurizado (-4,48%), batata-inglesa (-8,84%), feijão carioca (-4,24%), pão francês (-1,08%), óleo de soja (-4,08%), arroz (-1,67%%), macarrão (-1,50%) e feijão preto (-2,76%) " , observou o organismo.

Os produtos não-alimentícios tiveram alta de 0,41% neste mês, pouco acima do 0,38% de agosto.

No acumulado do ano, o IPCA-15 avançou 4,96%. Nos 12 meses terminados em setembro, a elevação correspondeu a 6,20%.

O IPCA-5 refere-se a famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.

O indicador é uma prévia para o resultado do IPCA, índice escolhido pelo governo para balizar o regime de metas de inflação. O cálculo dos dois indicadores é baseado na mesma metodologia. A diferença ocorre apenas nos períodos de coleta de preços.

Para cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados no período de 14 de agosto a 12 de setembro e comparados com aqueles recolhidos entre 15 de julho e 13 de agosto.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG