O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) teve variação de 0,49% em novembro, ante os 0,30% registrados em outubro, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

O acumulado no ano ficou em 5,79% - no mesmo período de 2007, a inflação oficial era de 3,64%.

Já nos últimos 12 meses a taxa ficou em 6,54%, acima dos 12 meses imediatamente anteriores (6,26%).

Segundo o IBGE, os alimentos são os principais responsáveis pela aceleração do IPCA-15. O grupo Alimentação e Bebidas passou de 0,05% em outubro para 0,90% em novembro, e foi responsável por 0,20 ponto percentual no índice do mês, ou seja, 42% da taxa.

O principal aumento foi registrado no preço das carnes, de 4,52%. Já outros produtos tiveram desaceleração nos aumentos ou até redução queda nos preços, como foi o caso do feião, que passou de uma alta de 3,29% em outubro para uma queda de 2,54% em novembro.

O IPCA-15 é lido como uma prévia do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês, que será divulgado no dia 5 de dezembro. A diferença entre os dois indicadores é o período de coleta de preços. O IPCA-15 é apurado com base na variação dos preços entre a segunda quinzena do mês anterior e a primeira quinzena do mês corrente. Já o IPCA é resultado da variação de preços ao longo do mês inteiro.

O IPCA é o índice oficial utilizado pelo Banco Central para cumprir o regime de metas de inflação. O centro da meta de inflação para 2008, determinado pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 4,5%, com margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo.

Leia mais sobre inflação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.