Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

IPCA de outubro fica em 0,45%, mais que o esperado

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do mês de outubro teve alta de 0,45%, 0,19 ponto percentual acima da taxa de setembro (0,26%). A informação foi divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Redação com agências |

 

A mediana das projeções de analistas financeiros captadas pela última pesquisa Focus do Banco Central (BC) era de acréscimo de 0,38% no IPCA de outubro.

Com esse resultado, o acumulado no ano de 2008 está em 5,23%, superior ao de igual período de 2007 (3,30%). Em 12 meses, a taxa é de 6,41%, superior ao índice apresentado no período imediatamente anterior, que tinha sido de 6,52%.

O IPCA é o índice oficial utilizado pelo Banco Central para o regime de metas de inflação. O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que o centro da meta de inflação para 2008 é de 4,5%, com margem de tolerância de dois pontos porcentuais para cima ou para baixo, ou seja, o teto é de 6,5% e o piso, de 2,5%.

O IPCA é calculado pelo IBGE desde 1980, se refere às famílias com rendimento monetário de um a 40 salários mínimos e abrange nove regiões metropolitanas do País, além do município de Goiânia e de Brasília.

Alimentos voltam a subir

Segundo o IBGE, os alimentos, que apresentaram deflação nos dois meses anteriores (queda de 0,18% em agosto e de 0,27% em setembro), voltaram a ficar mais caros no mês de outubro. A alta foi de 0,69%.

Já no caso dos produtos não-alimentícios, a taxa recuou dos 0,42% de setembro para 0,38% em outubro.

Para cálculo do índice do mês foram comparados os preços coletados de 30 de setembro a 29 de outubro com aqueles vigentes de 28 de agosto a 29 de setembro.

O INPC, que mede a inflação para as famílias com renda mensal de até seis salários mínimos, subiu 0,50% em outubro, ante elevação de 0,15% em setembro. Com isso, o INPC acumula alta de 5,77% no ano e de 7,26% em 12 meses.

(Com informações do Valor Online, Reuters e Agência Estado)

Leia mais sobre inflação

Leia tudo sobre: inflação

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG