Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Investimento da China no Brasil pode superar R$ 67 bi por ano

Antes do acordo entre a Repsol e Sinopec para exploração do pré-sal, recursos já estavam em cerca de R$ 18,5 bilhões

Agência Estado |

Se os investimentos efetivamente realizados ainda não refletiram nos dados do Banco Central, os anunciados neste ano dão grande destaque aos chineses. Estimativas da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China (CCBIC) apontam que os anúncios em 2010 deverão chegar a US$ 25 bilhões, o que colocaria o país na primeira posição entre os maior investidores no Brasil.

Segundo um estudo da consultoria Deloitte, os investimentos da China no Brasil podem ultrapassar US$ 40 bilhões por ano até 2014.

Até o negócio entre a Repsol e a Sinopec ser anunciado, os projetos chineses para o País somavam em torno de US$ 20 bilhões, incluindo um empréstimo de US$ 10 bilhões para a Petrobrás que começou a ser liberado no fim do ano passado. O estoque de investimentos chineses - soma dos recursos colocados por empresas no País ao longo dos anos - deve ser o passaporte do país asiático para chegar ao topo da lista. Até agosto, já eram cerca de US$ 11 bilhões.

Entre os investimentos mais recentes feitos pela China estão o da Sinochem - US$ 3 bilhões - por 40% do campo de petróleo Peregrino que pertenciam à norueguesa Statoil. Outro aporte foi anunciado pela Wuhan Iron & Steel que, ao lado da EBX, planeja US$ 3,29 bilhões para montar uma siderúrgica no Porto de Açu (RJ).

Leia tudo sobre: China

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG