Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Investidores retiram oferta de compra da Alitalia

O grupo italiano de investimentos Compagnia Aerea Italiana (CAI) informou hoje que retirou sua oferta pela Alitalia, uma decisão que deve levar à liquidação da empresa aérea e criar vários transtornos aos passageiros. Dessa maneira a Alitalia, que está em concordata, deve ficar sem um comprador.

Agência Estado |

Em comunicado, a CAI disse que as condições de mercado não permitem uma nova oferta ou o prosseguimento das negociações com os nove sindicatos da Alitalia. As negociações foram encerradas inesperadamente hoje, depois que seis sindicatos de pilotos e representantes da tripulação rejeitaram a proposta de corte salarial feita pela CAI.

Além do corte salarial, o plano da CAI incluía propunha aumento de produtividade, mas os sindicatos estavam dispostos a aceitar apenas a segunda parte da proposta.

Responsabilidade

O maior sindicato da Itália, CGIL, anunciou que assume a responsabilidade pela rejeição ao plano da CAI. O secretário-geral da CGIL, Giulio Epifani, disse que irá trabalhar com Augusto Fantozzi para manter a empresa em operação. Fantozzi é o administrador da Alitalia escolhido pelo governo, que controla 49,9% da companhia aérea.

Cabe agora a Fantozzi decidir se mantém a Alitalia em operação. "Fantozzi disse várias vezes recentemente que os vôos poderiam estar ameaçados por falta de dinheiro para garantir o fornecimento de combustível", disse uma fonte do governo próxima às negociações. Segundo a fonte, o próximo passo seria Fantozzi declarar a falência da empresa.

Fabio Berti, representante de um dos sindicatos de pilotos, disse que o primeiro-ministro Silvio Berlusconi deverá se envolver nas negociações, já que a Itália se vê agora diante de um problema de transporte.

O departamento de aviação civil da Itália, ENAC, convocou hoje uma reunião com Fantozzi para verificar se existem condições para a Alitalia manter sua licença para voar. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG