SÃO PAULO - As perspectivas de que o furacão Gustav possa entrar no Golfo do México atraem em parte as atenções dos investidores nas praças de petróleo. Alguns analistas alertaram que o furacão continua representando uma potencial ameaça para as instalações de petróleo e gás na região do Golfo e que merece vigilância.

A Royal Dutch Shell disse planejar retirar parte de seu pessoal no Golfo por causa da passagem do Gustav. Por ora, as tempestades tropicais desta temporada de furacões no Atlântico não afetaram a infra-estrutura energética dos Estados Unidos.

Ao mesmo tempo, os agentes consideram a relação oferta e demanda.

Há pouco em Nova York, o contrato do WTI para outubro subia US$ 0,54, a US$ 115,65.

Em Londres, o Brent para outubro cedia US$ 0,10, a US$ 113,93. O vencimento de novembro declinava US$ 0,09, para US$ 115,29.

(Juliana Cardoso | Valor Online, com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.