SÃO PAULO - A BM & FBovespa lançou hoje o novo contrato de taxa de câmbio de reais por euro, numa parceria com a Chicago Mercantile Exchange (CME Group). De acordo com a empresa, apenas na manhã de hoje foram feitos 112 negócios envolvendo 1.

200 contratos. Ainda dentro desta parceria, a partir da segunda-feira os investidores que operam pelo sistema GTS da bolsa local poderão negociar contratos listados na CME e na Chicago Board of Trade (CBOT).

No contrato de reais por euro, haverá a atuação de cinco formadores de mercado para garantir a liquidez. São eles: HSBC, Itaú, UBS Pactual, Morgan Stanley e Interfloat.

O preço de ajuste do contrato será formado com base no contrato futuro de real por dólar negociado na Bolsa de Mercadorias & Futuros e no contrato de dólar por euro transacionado na CME. De acordo com a BM & FBovespa, estes são os dois contratos futuros de moeda mais líquidos do mundo. A principal vantagem do novo produto será reduzir os custos operacionais do agente brasileiro que precisava fazer hedge em euro e tinha que realizar duas transações simultâneas.

Sobre o roteamento de ordens de produtos da CME e da CBOT na plataforma GTS da BM & F, as empresas informam que, nesta primeira fase de implantação, apenas a negociação dos contratos futuros estará disponível. Isso inclui, entre outros contratos, o futuro do índice de ações Standard & Poor's 500, o contrato de taxa de juros "Eurodollar", os futuros agrícolas de soja e milho, contratos futuros atrelados aos títulos públicos emitidos pelo governo dos EUA, além de futuros de moedas de diversos países.

O CME Group possui cerca de 5% das ações da BM & FBovespa, que por sua vez detém uma participação de 1,7% no capital da CME.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.