Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Intervenção no setor imobiliário dos EUA ajudará economia, diz Mantega

BRASÍLIA - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse hoje que a intervenção do governo norte-americano no mercado imobiliário foi, não só necessária, mas acertada do ponto de vista da economia global.

Valor Online |

Segundo ele, a decisão evitou a deterioração da crise que poderia atingir o Brasil. Ele disse que o agravamento da crise, em algum momento, poderia afetar o Brasil, que já está sendo atingido pelo problema. O Tesouro americano anunciou no último domingo ajuda de US$ 200 bilhões às duas maiores agências hipotecárias do país, Fannie Mae e Freddie Mac.

Mantega lembrou que as duas empresas têm impacto não só no mercado imobiliário americano e a falência delas poderia provocar uma quebradeira nos Estados Unidos, que poderia arrastar o sistema financeiro mundial.

A economia [brasileira] está robusta. [Mesmo assim] sempre afeta um pouco. Essa saída de capitais da bolsa de valores brasileira e a remessa de lucros e dividendos [das empresas para as matrizes no exterior] é resultado da crise financeira. Se não houvesse a crise, não teria essa saída.

Se a crise ficar nesse patamar, acredita o ministro, o problema não afetará mais o Brasil. Outro fator, porém, tem ajudado a crise: o posicionamento do Banco Central Europeu (BCE), que, nesse momento está numa situação muito conservadora, ao estabelecer os juros em 4,25% ao ano. A medida foi criticada por Mantega.

Tanto que a União Européia está sofrendo por causa disso. Os países europeus estão com um problema de crescimento muito baixo. Há uma retração forte no crescimento e as economias estão entrando em recessão. Isso é ruim e talvez tenha sido um equívoco , avaliou.

O ministro não quis fazer projeções sobre a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que até amanhã define a taxa básica de juros da economia brasileira, atualmente em 13% ao ano.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG