O Internet Explorer perdeu fatia de mercado nos grandes países europeus, como França, Grã-Bretanha e Itália, depois que a empresa começou a facilitar o uso de outros navegadores pelos usuários do Windows. Em maio, a Microsoft se comprometeu a facilitar o acesso de browsers concorrentes no Windows, encerrando uma longa disputa antitruste com a União Europeia.

A empresa passou a oferecer uma tela inicial de opções na qual os usuários podem facilmente selecionar browsers rivais do IE em cerca de 200 milhões de computadores novos e mais antigos.

De acordo com a empresa de estatísticas de Internet Statcounter, a fatia de uso do Internet Explorer este mês caiu na França em 2,5% em relação a fevereiro, em 1% na Grã-Bretanha e em 1,3% na Itália. A norueguesa Opera Software, quarta maior empresa de navegadores do mundo, viu seus downloads mais que dobrarem na Europa.

A número dois do setor, a Mozilla, disse que também viu um forte crescimento. "Temos visto um crescimento significativo no número de novos usuários de Firefox como resultado da tela que apresenta opções", disse uma porta-voz da Mozilla. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.