Tamanho do texto

SÃO PAULO - A International Paper, maior fabricante de papel dos EUA, reportou ganhos continuados de US$ 356 milhões no terceiro trimestre, quantia 51,4% maior do que no mesmo período do ano passado. Este resultado é calculado desconsiderando os chamados itens especiais, que no caso deste trimestre incluem custos com reestruturação e a operação de compra da Weyerhaeuser, finalizada em agosto.

Considerando o lucro líquido total da empresa, houve queda de 34,3% no terceiro trimestre, para US$ 149 milhões, em comparação ao mesmo período do ano passado, quando registrou US$ 227 milhões. Dessa forma, o ganho diluído por ação nos dois períodos caiu de US$ 0,57 em 2007 para US$ 0,35 na última apuração.

O faturamento líquido subiu 23,6% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, totalizando US$ 6,8 bilhões. O crescimento foi ajudado pelas vendas da Weyerhaeuser. A operação também beneficiou o lucro operacional, que passou de US$ 478 milhões, no terceiro trimestre de 2007, para US$ 536 milhões entre julho e setembro deste ano.

"Estamos empenhados para nos adequar nessa economia significantemente mais fraca aproveitando a sinergia que estabelecemos com nosso negócio de embalagem", revelou em nota o presidente da companhia, John Faraci, em referência à aquisição da industria de embalagens Weyerhaeuser e às suas previsões para o impacto da crise no último trimestre do ano. "Desde meados de setembro, a demanda em nosso negócio principal tem enfraquecido e, como resultado, continuamos a nos esforçar para ir ao encontro das necessidades de nossos clientes, além de continuarmos com as nossas iniciativas de redução de custo", resumiu ele.

(Adilson Fuzo | Valor Online)