Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Intel: CEO afirma não poder descartar prejuízo no 1º trimestre

Nova York, 21 - O presidente-executivo da Intel, Paul Otellini, disse aos empregados, em comunicado interno transmitido na semana passada, que as condições do mercado são incertas ao ponto de ele não poder descartar a possibilidade de a fabricante de chips registrar prejuízo no primeiro trimestre. A companhia não tem um prejuízo líquido desde 1986.

Agência Estado |

Ao mesmo tempo, em vídeo distribuído pela intranet da empresa, Otellini afirmou que a Intel permanece lucrativa no primeiro trimestre até o momento, segundo reportagem no site do The Wall Street Journal.

O porta-voz da Intel Chuck Mulloy disse que a companhia não fala sobre as comunicações internas aos empregados. "Contudo, nós nunca previmos lucratividade, internamente ou externamente", afirmou. "Comunicamos aos empregados a mesma incerteza no mercado que comunicamos aos investidores", acrescentou Mulloy, referindo-se à divulgação do balanço da empresa, na última quinta-feira.

Na semana passada, a Intel previu que sua margem bruta deve recuar dos 53,1% no quarto trimestre para "a faixa inferior na casa dos 40%" no primeiro trimestre deste ano, principalmente devido aos encargos assumidos quando suas fábricas não estão em pleno uso e a custos associados à migração para novos processos de produção.

Para a analista JoAnne Feeney, da corretora FTN Midwest Securities Corp., a possibilidade de um prejuízo na Intel não é improvável. Considerando uma margem bruta de 43%, ela estima que a empresa tenha lucro de US$ 135 milhões, ou US$ 0,02 por ação. Se a margem bruta cair para 40,7%, a companhia atingiria o equilíbrio entre receitas e despesas, segundo a analista. As informações são da Dow Jones.

(Hélio Barboza)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG