Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Intel anuncia chip que a coloca no mercado de processadores multi-core

SÃO PAULO - A Intel divulgou hoje algumas informações sobre sua nova plataforma de processadores, chamada Larrabee. O componente, que deve ser lançado apenas em 2009, seria um chip com grande quantidade de núcleos (cores) e alta capacidade de processamento. Equipamentos semelhantes são fabricados hoje pela Nvidia e pela ATI, da arqui-rival AMD.

Valor Online |

Desde o surgimento dos primeiros chips, no fim dos anos 1970 até hoje, o aumento na capacidade de processamento era obtido com um aumento na freqüência interna do núcleo. O problema dessa abordagem é que, com velocidades cada vez maiores, maior é também a geração de calor desses componentes, ao ponto de especialistas preverem que, até 2015, as freqüências seriam tais que gerariam calor semelhante ao de um reator nuclear. A solução tem sido a utilização de chips com vários núcleos, que dividem entre si a carga de processamento exigida pelos aplicativos utilizados pelo usuário.

A Nvidia e a ATI já usam sistemas de múltiplos núcleos em suas placas gráficas, que aceleram o poder de processamento de imagens do computador. A diferença para os processadores comuns e de poucos núcleos (hoje chips para PCs comuns tem até, no máximo, 4 núcleos) é que a linguagem eletrônica utilizada nesses componentes é diferentes. Assim, seria necessário criar do zero, ou adaptar, softwares existentes e em desenvolvimento para utilizar essa linguagem e tirar proveito dos múltiplos núcleos do processador.

O Larrabee parece ser a resposta da Intel em relação a necessidade de expandir esse mercado para além das utilização em aplicativos gráficos. De quebra, abre caminho para a concorrência direta com as já estabelecidas Nvidia e ATI.

Segundo a Intel, o novo processador poderia ter entre 8 e 48 núcleos, embora não especifique que configurações serão utilizadas no produto comercial. Na opinião da fabricante, até o fim da década, será possível encontrar no mercado até notebooks com processadores de cerca de 10 núcleos.

Com seu domínio absoluto no mercado de processadores, a iniciativa da Intel de investir na área de chips com núcleos múltiplos e processamento paralelo de dados deve intensificar o desenvolvimento de softwares adaptados a tirar proveito dessa tecnologia.

A dificuldade em se criar esses programas e aplicativos, porém, é tal que até agora mesmo gigantes como a Microsoft não vinham dedicando muitos recursos e esforços em seu desenvolvimento. Embora invista nessa área desde 2001, a empresa de Bill Gates acreditava que poderia retardar essa mudança, que terá grandes implicações na forma como se desenvolve softwares - e representará um grande aumento em suas despesas com pesquisa e desenvolvimento.

(José Sergio Osse | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG