SÃO PAULO - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou para o menor nível desde o início de abril, em razão de uma alta menos acentuada dos custos de alimentos, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV) nesta quarta-feira. O indicador teve variação positiva de 0,69% na segunda prévia de julho, ante alta de 0,79% na abertura do mês.

Analistas consultados pela Reuters previam uma taxa de 0,75%, de acordo com a mediana de 10 estimativas, que variaram de 0,66% a 0,79%.

Os preços do grupo Alimentação avançaram 1,56%, a maior variação do período, mas em desaceleração sobre a elevação de 1,93% no início do mês.

Também desacelerou a alta do grupo Vestuário, para 0,09% na segunda leitura de julho, ante 0,40%.

O IPC-S da segunda prévia de julho mediu a variação dos preços entre os dias 16 de junho e 15 de julho.

(Por Vanessa Stelzer)

Leia mais sobre inflação

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.