Influenciou no movimento a alta mais modesta nos preços no atacado, segundo a Fundação Getúlio Vargas

Atualizada às 8h41

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) desacelerou a alta em março para 0,94% ante 1,18% em fevereiro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta terça-feira. Influenciou no movimento a alta mais modesta nos preços no atacado. As projeções apuradas pela Reuters com 17 instituições financeiras variavam de alta de 0,86% a 1,05%, com mediana em 0,91%.

No primeiro trimestre, houve ampliação de 2,78%. Em 12 meses, a alta ficou em 1,94%.

O Índice de Preços por Atacado (IPA), que responde por 60% do IGP-M, saiu de 1,42% para 1,07% de alta entre fevereiro e março. Os produtos agropecuários saltaram 3%, depois de elevação de 0,64% no segundo mês do ano, e os produtos industriais tiveram acréscimo de 0,46%, menos acentuado do que o 1,67% do estudo passado.

Dentro do IPA, as Matérias-Primas Brutas subiram 1,33%, os Bens Finais avançaram 1,19% e os Bens Intermediários apresentaram elevação de 0,81%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,83% em março, ante variação positiva de 0,88% em fevereiro. Ao mesmo tempo que Alimentação subiu mais (1,23% para 2,24%), Transportes registraram uma suavização no ritmo de crescimento (2,65% para 0,41%). Despesas Diversas deixaram uma elevação de 0,48% para 0,17%.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) verificou alta de 0,45%, contra aumento anterior de 0,35%. Materiais, equipamentos e serviços marcaram 0,49% e o indicador referente à Mão de obra registrou 0,40%.

(Com Reuters e Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.