Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou ontem, em discurso de improviso, que foi pego de surpresa pela alta da inflação. De repente apareceu uma coisa chamada inflação mundial, disse.

Ele lembrou, no entanto, que o Brasil tem a menor taxa entre os países emergentes e assegurou que "a nossa (inflação) está controlada".

No pronunciamento, Lula reafirmou o compromisso firme do governo com o controle da inflação. "Nós vamos fazer qualquer coisa para evitar que ela volte. Só ganha com a inflação quem especula. Quem trabalha e recebe salário só perde. Então, nós vamos garantir que a inflação fique baixa", afirmou. Segundo o presidente, o governo tomou uma decisão para atacar o problema: "Para enfrentar a inflação, vamos aumentar a produção."

As afirmações foram feitas na cerimônia de inauguração da primeira das três fábricas de biodiesel da Petrobras. Ao falar para uma platéia com a presença maciça de pequenos agricultores, Lula voltou a criticar as elites.

Ele defendeu os biocombustíveis e lembrou a campanha do "petróleo é nosso", quando, comentou, "editoriais de dois jornais importantes diziam que era uma loucura a gente fazer uma fábrica para tentar achar petróleo, porque no Brasil não tinha petróleo".

Lula comentou que o Brasil "estava numa situação extraordinária quando os Estados Unidos entraram em crise", explicando que a crise foi criada pela especulação financeira - ressalvando que "o nome mais popular" para esse tipo de problema "é calote". O presidente salientou a resistência da economia brasileira. "Se (a crise) tivesse acontecido cinco anos atrás, o Brasil teria pegado pneumonia", disse. "Agora eles estão lá com a crise deles e nós estamos aqui vendo o nosso País ir muito bem, graças a Deus."

No discurso, Lula também anunciou que, até 2010, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve liberar R$ 25 bilhões para a agricultura familiar e financiar a compra de 60 mil tratores. Segundo ele, as pessoas vão poder financiar até R$ 100 mil, a serem pagos em 10 anos, com 3 anos de carência e 2% de juros ao ano."Com trator, o trabalhador rural vai dobrar a produção em um ano. Se o problema no mundo for a falta de comida ,para nós é oportunidade."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.