Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Inflação estimada sobe e estimula alta nos DIs

SÃO PAULO - Os vencimentos curtos concentraram a movimentação no pregão desta segunda-feira, mostrando que segue em curso um aumento nas apostas de alta na taxa Selic já na reunião de quarta-feira. Segundo o economista-chefe do Banco Schahin, Sílvio Campos Neto, os dados do boletim Focus, apresentados hoje deram subsídio para quem trabalha com essa possibilidade. A sondagem do Banco Central, mostrou que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve encerrar o ano em 5,03%, acima do prognóstico anterior de 4,99%, e cada vez mais distante do centro da meta, fixado em 4,5%. Para 2011, a previsão subiu de 4,5% para 4,6%.

Valor Online |

Campos Neto não acredita em alta agora em março, mas também não acha que seria surpresa se o Comitê de Política Monetária (Copom) resolvesse subir a taxa agora, já que as expectativas de inflação pioram e a atividade dá sinais de força.

Captando essas apostas de alta iminente na taxa básica de juros, os contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) de prazo mais curto subiram. Ao final da jornada, na Bolsa de Mercadorias e & Futuros (BM & F), o contrato com vencimento em abril, que respondeu por mais da metade do volume do dia, marcava alta de 0,02 ponto, a 8,82%. Julho de 2010 ganhou 0,01 ponto, a 9,34%. E janeiro de 2011 também acumulava 0,01 ponto, a 10,52%.

Entre os mais longos, o vértice janeiro de 2012 marcava 11,62%, sem alteração. Já janeiro de 2013 perdia 0,03 ponto, a 11,94% e janeiro de 2014 recuava 0,05 ponto, a 12,03%.

Até as 16h15, antes do ajuste final de posições, foram negociados 1.354.685 contratos, equivalentes a R$ 130,61 bilhões (US$ 74,05 bilhões), queda de 4% sobre o volume da sexta-feira. O vencimento para abril de 2010 foi novamente o mais negociado, com 770.510 contratos, equivalentes a R$ 76,71 bilhões (US$ 43,49 bilhões).

(Eduardo Campos | Valor)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG