IPC-S apresentou variação de -0,18% na primeira prévia de agosto, taxa 0,03 ponto percentual acima da registrada no fim de julho

A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) apresentou variação de -0,18% na primeira prévia de agosto, taxa 0,03 ponto percentual  acima da registrada na última divulgação.

O indicador, calculado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), reflete o custo de vida de famílias com renda mensal entre 1 e 33 salários mínimos nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife e Brasília.

Quatro das sete classes de despesa componentes do IPC-S registraram avanços em suas taxas de variação: educação, leitura e recreação (-0,10% para 0,02%), saúde e cuidados pessoais (0,42% para 0,49%), transportes (0,15% para 0,21%) e habitação (0,23% para 0,27%).

Estes movimentos foram influenciados pelo comportamento dos preços dos itens: passagem aérea (-7,09% para -1,24%), dentistas (-0,52% para 0,32%), álcool combustível (2,29% para 4,06%) e empregados domésticos (0,14% para 0,25%).

Os grupos vestuário (-0,70% para -0,87%), despesas diversas (0,95% para 0,91%) e alimentação (-1,19% para -1,20%) apresentaram decréscimos em suas taxas de variação. As contribuições para este movimento partiram dos itens roupas (-0,82% para -1,16%), cigarro (2,79% para 2,12%) e frutas (0,11% para -1,43%).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.