SÃO PAULO - O índice de preços ao consumidor no Reino Unido (IPC), medida usada para a meta de inflação oficial, avançou 4,4% nos 12 meses encerrados em julho depois de subir 3,8% um mês antes. As principais pressões vieram de alimentos e bebidas não-alcoólicas. A inflação não se encontrava tão alta no Reino Unido desde 1992, quando se situou em 4,7%.

O IPC é uma medida de inflação calculada conforme critério harmonizado que permite a comparação com os resultados dos demais países da União Européia. Exclui gastos com financiamento habitacional e inclui despesas com automóveis, passagens aéreas e computadores pessoais.

Esses itens não são contemplados pelo índice de preços ao varejo (RPI, na sigla em inglês), medida mais antiga de inflação na Grã-Bretanha. Esse indicador, que engloba os gastos com habitação e hipoteca e é usado para corrigir benefícios estatais, teve aumento de 5% nos 12 meses terminados em julho, superando os 4,6% de em junho.

As informações fazem parte de nota divulgada nesta terça-feira pelo departamento oficial de estatísticas ONS e agências internacionais.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.