Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Inflação ao consumidor de baixa renda fica acima da média em 2008

SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) se acelerou para 0,57% em dezembro, após ter mostrado alta de 0,38% em novembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). O indicador é calculado com base nas despesas de consumo das famílias com renda de 1 a 2,5 salários mínimos mensais.

Valor Online |

No acumulado de 2008, o IPC-C1 teve alta de 7,37%, superando a marca de 6,07% alcançada pelo IPC-BR, que considera todas as faixas de renda.

A principal contribuição para a taxa acumulada pelo IPC-C1 em 2008 partiu do grupo Alimentação, que respondeu por 65% da variação do índice no período. A taxa acumulada por esta classe de despesa, entre janeiro e dezembro, foi a maior da série histórica do indicador (iniciada em 2004), de 12,14%. Puxaram a alta os preços de carnes bovinas (+27,28%), hortaliças e legumes (+13,97%) e panificados e biscoitos (+18,50%).

Na análise dos dados do mês de dezembro, a maior contribuição para aceleração do indicador veio do grupo Transportes, que saiu de variação nula em novembro para uma alta 1,28% no mês passado.

Ainda na comparação mensal, os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,16% para 0,73%), Despesas Diversas (de -0,23% para 0,53%) e Habitação (de 0,34% para 0,39%) também forçaram a aceleração da inflação da baixa renda.

Em contrapartida, os grupos Vestuário (de 0,42% para -0,13%), Alimentação (de 0,60% para 0,55%) e Educação, Leitura e Recreação (de 0,47% para 0,43%) registraram recuos em suas taxas entre novembro e dezembro.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG