Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústrias de frango reduzem em 13% oferta de aves no Brasil

São Paulo, 09 - As empresas produtoras e exportadoras de carne de frango reduziram em 13% o alojamento de frangos para corte, em comparação a outubro do ano passado, com objetivo de evitar uma superoferta de aves no mercado, que não teriam para onde ser escoadas. No mês passado, o alojamento total foi de 430 milhões de frangos para uma capacidade nacional instalada de 520 milhões de frangos.

Agência Estado |

A expectativa é de que essa redução se intensifique nos meses de fevereiro e março e chegue a 20%, segundo presidente da União Brasileira de Avicultura (UBA), Ariel Mendes.

Além do menor alojamento de frangos para corte, a UBA também recomendou uma diminuição no plantel de matrizes para 3,6 milhões de aves. Em janeiro, a entidade já registrou uma redução nesse número para 3,55 milhões de cabeças. "Recomendamos um corte de 10% no alojamento mensal de matrizes e já sentimos que os objetivos estão sendo alcançados. O objetivo de todas essas medidas é evitar um excesso de produção no segundo semestre deste ano e início de 2010", disse Mendes.

De acordo com Mendes, o efeito da menor oferta de aves no mercado foi a estabilidade dos preços para o consumidor final. Segundo ele, os supermercados não diminuíram os preços dos cortes de frango na ponta final. A estabilidade no varejo, no entanto, não é a mesma do atacado. Apenas neste ano, os preços do frango resfriado já caíram mais de 20%, saindo de R$ 5,06 o quilo no final de dezembro do ano passado para os atuais R$ 4,03 por quilo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG