Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Industriais brasileiros têm menor confiança desde 2005

Rio de Janeiro, 21 out (EFE).- O índice de confiança dos industriais brasileiros retrocedeu no terceiro trimestre do ano ao pior nível desde julho de 2005, devido ao agravamento da crise internacional, segundo um estudo do setor divulgado hoje.

EFE |

Segundo o relatório trimestral da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o indicador fechou outubro em 52,5 pontos, abaixo dos 58,1 alcançados no segundo trimestre do ano. Em julho de 2005 o indicador estava em 50,7 pontos.

Em relação ao terceiro trimestre do ano passado, quando o chamado Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) estava em 60,4, a queda foi de 7,9 pontos, destacou a CNI.

"Os motivos que fizeram o índice cair foram o agravamento da crise financeira internacional, o aumento das incertezas em relação ao cenário externo e os impactos no setor interno", assinalou o estudo.

"A avaliação quanto às expectativas sobre a economia brasileira para os próximos seis meses saiu do otimismo para o pessimismo pela primeira vez desde julho de 2005" e o índice caiu desde 55,4 pontos no segundo trimestre até 46,7 agora, explicou o documento.

O índice se baseia nas avaliações dos empresários sobre as condições atuais e futuras da economia brasileira e das próprias empresas.

"De forma geral os empresários se mantêm otimistas em relação à própria empresa, embora menos que nas edições anteriores", pois esta fração do indicador caiu desde 53,2 pontos até 52,4, indicou a CNI.

"A crise alcançou especialmente as grandes empresas. Isso ocorre porque 80% das indústrias de grande porte são exportadoras", explicou.

Nestas grandes empresas o panorama é mais obscuro e o indicador retrocedeu mais que em todo o setor industrial, a 51,1 pontos, pior nível desde julho de 2002, quando alcançou 49,9 pontos, em meio a crise financeira e dúvidas sobre a política econômica do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, então favorito nas pesquisas eleitorais.

O indicador Icei abaixo de 50 pontos é francamente negativo, segundo a metodologia desta pesquisa levantada entre empresas industriais grandes, médias e pequenas.

No terceiro trimestre passado também houve deterioração da confiança entre as empresas pequenas, onde o indicador passou desde 56,6 pontos no segundo trimestre até 53,6.

Entre as empresas médias a queda foi mais acentuada, de 57,1 para 52,6 pontos. EFE ol/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG