Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Industriais argentinos pedem desvalorização do peso

A poderosa União Industrial Argentina (UIA) advertiu nesta quinta-feira que a alta do dólar em relação a outras moedas vai tirar a competitividade da produção nacional e gerar desemprego no país se o valor do peso for mantido no atual patamar.

AFP |

"O persistente aprofundamento da crise internacional tem ampliado a queda de várias moedas em relação ao dólar, e isto está afetando claramente a competitividade do nosso país", destaca a UIA, citando o real, os pesos chileno e mexicano, e o euro.

"Se não houver um conjunto de ações para amortecer este impacto, as futuras consequências serão profundas, e não apenas no nível da atividade, mas também sobre as exportações e o emprego", assinala a nota.

Segundo a UIA, algumas empresas já estão antecipando férias e suspendendo horas extras.

A União Industrial defende que o dólar seja cotado a entre 3,40 e 3,50 pesos, contra os atuais 3,26 pesos, valor mantido com a ajuda de intervenções do Banco Central.

jos/LR

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG