Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústria paulista fecha 34 mil vagas e emprego cai 1,46% em novembro

SÃO PAULO - O nível de emprego na indústria paulista registrou em novembro queda de 1,46% ante o mês de outubro, com fechamento de 34 mil postos de trabalho. Dados da Federação da Indústria do Estado de São Paulo (Fiesp) mostram que, com ajuste sazonal, a queda foi de 0,19% no período analisado.

Valor Online |

No acumulado dos primeiros onze meses do ano a alta é de 5,66%, com a criação de 123 mil vagas. Já nos 12 meses encerrados em novembro o avanço é mais modesto, de 2,16%, com 47 mil empregos novos.

Segundo Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas Econômicas (Depecon) da Fiesp, o resultado de novembro "causa preocupação" devido ao comportamento generalizado de demissões em muitos setores da indústria, o que ele chama de "espraiamento dos setores atingidos pelo vírus da crise".

Considerando o dado sem ajuste sazonal, a queda de 1,46% foi a segunda mais forte para meses de novembro na série desde 2003, perdendo somente para novembro de 2006, quando a queda do emprego no setor em São Paulo chegou a 1,63%.

Do total de postos eliminados em novembro, apenas 25% partiram das lavouras e usinas de cana de açúcar do Estado. Embora seja grande empregador temporário, foi o conjunto de outros setores que respondeu por 75% dos postos fechados no mês passado.

Francini acredita, no entanto, que o setor sucroalcooleiro ainda deve fechar cerca de 60 mil vagas em dezembro, por conta da entressafra, e outros 20 mil postos devem ser cortados nos demais setores. Com isso, a indústria paulista deve fechar 2008 com alta de apenas 1,5% no nível de emprego - contra expansão de 5% em 2007 -, o que representa criação de 40 mil postos de trabalho.

"Pode ser que, no início de 2009, a indústria não tenha o comportamento típico de recuperação das vagas", sinalizou o dirigente.

Se em outubro apenas 10 dos 21 setores analisados haviam demitido, no mês passado foram 14 setores que reduziram a folha de pagamentos. Apenas cinco contrataram e dois setores mantiveram o quadro.

Os setores que mais demitiram no mês foram couro, artigos de viagem e calçados (-3,30%), seguido da indústria de borracha e plástico (-2,78%) e de produtos de metal (-2,49%). Continuaram contratando o setor de máquinas de escritório e equipamentos de informática (1,82%), produtos químicos (0,36%) e coque, refino de petróleo, combustíveis nucleares e álcool (0,28%).

Dentre outros setores relevantes na indústria paulista, na indústria de veículos automotores, reboques e carrocerias o emprego caiu 2,04%, em alimentos e bebidas a baixa foi de de 2,49% e no setor de máquinas e equipamentos houve queda de 1,75%.

Na análise das diretorias regionais, a cidade de Sertãozinho foi a que apresentou maior queda do nível de emprego, de 17,67% em relação a outubro, afetada por demissões na indústria de produtos alimentares e de metalurgia.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG