Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústria paulista fecha 32,5 mil empregos em janeiro

SÃO PAULO - O nível de emprego da indústria de paulista registrou um recuo de 1,86% em janeiro em relação a dezembro de 2008, com ajuste sazonal. No total, goram fechados 32,5 mil postos de trabalho no período no Estado de São Paulo. Na comparação mensal (janeiro/dezembro), sem ajuste sazonal, houve queda de 1,34% no emprego. Nos últimos 12 meses, o emprego industrial em São Paulo registrou recuo de 2,22%, com o fechamento de 54,5 mil vagas.

Redação com agências |

Setores mais afetados

Dentre os setores analisados, o de veículos automotores foi o que mais demitiu, com corte de 7.804 empregos. Confecção de vestuário e acessórios perdeu 4.309 vagas, enquanto o de produtos de borracha e de material plástico cortou 3.699 empregos.

Os únicos setores que contrataram em janeiro foram os de produtos farmoquímicos e farmacêuticos, com 593 novas vagas, e o de produtos diversos, com 248 postos.

Na análise de diretorias regionais, o nível de emprego no conjunto das cidades do interior paulista caiu 1,38% e, na região da Grande São Paulo, recuou 1,19%. A cidade com maior baixa no nível de emprego industrial foi Jaú, com queda de 5,07% no indicador, pressionada principalmente pelo setor de produtos alimentícios.

Comparando os dados com janeiro de 2008, a queda registrada foi de 2,22% do nível de emprego na indústria paulista. Ambos os resultados - com ou sem ajuste sazonal - foram os piores de um de janeiro desde 2002, na série histórica da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), informou o diretor do departamento econômico da entidade, Paulo Francini. "O mundo não assistia a uma crise dessa dimensão há décadas. Isso nos faz presenciar indicadores recordes".

Por mudança de metodologia, a pesquisa passou a avaliar 22 setores industriais (antes eram 21 setores). Desse total, 19 setores demitiram, dois contrataram e um manteve o nível de emprego estável.


Confiança

A confiança dos empresários da indústria paulista melhorou na primeira quinzena de fevereiro. O índice Sensor, medido pela Fiesp, ficou em 41,4 pontos nos 15 primeiros dias de fevereiro, ante 38,7 pontos na segunda quinzena de janeiro.

Embora o resultado abaixo de 50 pontos seja considerado fraco, houve melhora considerável em dois dos itens que compõem o indicador: mercado, que registrou 49,8 pontos e voltou a se aproximar dos 50 pontos, dos quais estava distante desde novembro (em outubro, o item estava em 53 pontos); e investimentos, que alcançou 47 pontos, ante 38,9 pontos na segunda quinzena de janeiro. Três itens permanecem com resultados mais baixos: vendas ficou em 35,5 pontos; estoque, 32 pontos; e emprego, 42,6 pontos.

Leia tudo sobre: fiesp

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG