Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústria na zona do euro tem maior queda desde 2003

A produção industrial na zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) ficou estável em junho em relação a maio e caiu 0,5% em relação a junho do ano passado, informou hoje a agência de estatísticas da União Européia (UE), a Eurostat. A queda na comparação anual foi a maior desde setembro de 2003.

Agência Estado |

Economistas esperavam aumento de 0,1% em base mensal e alta de 0,2% em termos anuais.

A Eurostat revisou os números de maio para mostrar queda de 1,8% ante abril e recuo de 0,4% ante maio do ano passado. Originalmente, o recuo estimado era de 1,9% no mês e de 0,6% no ano.

A queda da produção em junho em termos anuais foi puxada pelos bens de consumo duráveis, onde a produção caiu 5,3% no ano.

Ifo

O sentimento econômico na zona do euro (15 países europeus que compartilham a moeda) deteriorou pela quarta vez seguida no terceiro trimestre deste ano, para o menor nível em 15 anos, mostrou a Pesquisa Econômica Mundial Ifo. O índice Ifo de clima econômico caiu para 61,9 no terceiro trimestre, de 76,3 no período de abril a junho.

A avaliação da situação econômica atual caiu para 84,1, de 100,9 no trimestre anterior, enquanto o índice de expectativas piorou para 43,4 no terceiro trimestre, de 55,8, informou o Instituto Ifo.

A pesquisa, conduzida pelo Instituto Ifo em conjunto com a Câmara Internacional de Comércio em Paris em julho, e publicada desde 1982, é baseada em respostas de 254 especialistas econômicos em diferentes países.

Avaliações negativas da situação econômica atual vieram particularmente da Itália, Espanha, Portugal, Irlanda e Bélgica, enquanto Finlândia, Áustria, Alemanha e Holanda deram avaliações favoráveis. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG