Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústria de São Paulo retoma nível pré-crise

Os efeitos da crise internacional que marcou a economia no ano passado foram deixados para trás na indústria paulista. Segundo pesquisa do IBGE, São Paulo e outras oito regiões do País já voltaram a operar, em janeiro, em patamar superior a setembro de 2008, mês de atividade recorde e último momento antes do início dos efeitos da crise sobre o setor.

Agência Estado |

Enquanto a média nacional ainda se encontra em patamar 4,9% inferior nessa base de comparação, o maior parque industrial do País registra alta de 0,6%.

André Macedo, economista da coordenação de indústria do IBGE, avalia que os resultados regionais, que abrangem 14 regiões pesquisadas, mostraram um "crescimento generalizado" do setor industrial no início de 2010. A produção aumentou em 13 locais na comparação com dezembro e registrou alta em todas as áreas investigadas.

O economista do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi), Rogério Souza avalia que os dados "permitem afirmar que agora é só uma questão de tempo para a indústria brasileira retomar integralmente o padrão de produção anterior à crise". Ele destaca que, no caso de São Paulo, isso já ocorreu.


Segundo Macedo, entre as cinco regiões que prosseguem em patamar inferior ao mês anterior ao início da crise, destaca-se Minas Gerais, ainda com queda de 9% na produção. Ele explica que esse resultado não revela que a indústria mineira está a parte do processo de recuperação, mas que a queda registrada na região logo após o início da crise foi bem superior aos demais locais e à média nacional.

Segundo Macedo, os locais que já retornaram ao patamar pré-crise são intensivos na produção de bens intermediários como siderurgia e mineração, além de bens de consumo semi e não duráveis (alimentos, bebidas). No caso específico de São Paulo, a região tem sido beneficiada por ter a indústria mais diversificada do País.

A produção industrial paulista, que representa em torno de 40% da produção nacional, cresceu 3% em janeiro na comparação com dezembro de 2009, no sétimo aumento consecutivo na comparação com o mês anterior, representando o maior impacto para a expansão da média do País (1,1%) no período.

Na comparação com janeiro do ano passado, a indústria paulista avançou 15,6%, terceira taxa positiva consecutiva ante igual mês do ano anterior. Segundo Souza, do Iedi, o resultado de janeiro da indústria de São Paulo para uma tendência positiva da indústria brasileira em geral. "Ou seja, a evolução recente da indústria de São Paulo continua trazendo boas perspectivas para a produção industrial nacional", disse. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG