Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Indústria de embalagens já sinaliza efeitos da crise

O indicador de vendas do setor de papelão ondulado, considerado um dos termômetros da atividade econômica por envolver a indústria de embalagens, sinalizou efeitos da crise da economia mundial no País no final do ano passado. Segundo dados preliminares divulgados hoje pela Associação Brasileira do Papelão Ondulado (ABPO), as vendas de papelão em dezembro totalizaram 157,2 mil toneladas, uma queda de 4,5% em relação ao mesmo período de 2007.

Agência Estado |

Na comparação com novembro, as vendas do mês passado apresentaram uma queda de 15,5%.

A segunda queda consecutiva mensal do indicador na comparação ante igual período do ano anterior levou o setor a fechar 2008 com expansão de apenas 0,88% nas vendas sobre 2007, somando 2,27 milhões de toneladas. O resultado é inferior à expansão de 1,7% registrada no acumulado de janeiro a outubro de 2008, quando os primeiros efeitos da crise financeira global foram sentidos no setor. O crescimento de 0,88% no ano passado ficou aquém das previsões da entidade, que esperava alta entre 1% e 1,5% no ano.

O volume de papelão comercializado em dezembro representa a pior marca do ano, característica tradicional deste mercado. Além disso, a marca de dezembro representa a pior taxa mensal do setor desde fevereiro de 2005, quando foram vendidas 154,8 mil toneladas.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG