Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índice futuro aponta abertura em baixa na Bovespa

SÃO PAULO - Seguindo a sinalização proveniente do mercado externo, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve começar a semana em território negativo. Tal percepção é confirmada pelo mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em fevereiro apontava queda de 1,30%, para 41.

Valor Online |

600 pontos.

Nos Estados Unidos, os índices futuros também apontam para baixo, com os investidores cautelosos aguardando os resultados trimestrais da Alcoa. A gigante do alumínio, que na semana passada anunciou demissões de corte de produção, dá a largada na temporada de balanços trimestrais nos Estados Unidos e as perspectivas não são nada positivas.

A agenda do dia é pouco relevante nos EUA, mas a semana reserva os índices de preços no atacado e no varejo, as vendas no comércio e a produção industrial.

As ações relacionadas à energia e commodities puxam as perdas na Europa. Em Londres, o FTSE-100 se desvalorizava 0,57%, enquanto em Frankfurt, o Xetra-DAX perdia 0,30%.

No mercado de commodities, o barril de petróleo amplia as perdas da semana passada e é negociado na casa dos US$ 38 o barril de WTI.

No câmbio, a moeda norte-americana ganha valor sobre o euro e, por aqui, avança sobre o real, depois de um pregão de pouco liquidez na sexta-feira. Há pouco, o dólar comercial era negociado a R$ 2,29 na venda, alta de 0,79%. Para alguns analistas, a formação de preço da moeda brasileira tem relação direta com as commodities, especialmente o petróleo. Enquanto a matéria-prima perder valor, a tendência do dólar é avançar sobre o real.

Na sexta-feira, o humor dos investidores sucumbiu ao desempenho do mercado de trabalho dos Estados Unidos em dezembro. Foram fechadas 524 mil pontos de trabalho no mês, o que elevou o total de empregos perdidos no ano para mais de 2,6 milhões. Com isso, a taxa de desemprego fechou 2008 em 7,2%, a maior em 16 anos.

Refletindo o mau humor externo, o Ibovespa caiu 0,97%, apontando 41.582 pontos. O giro financeiro somou R$ 3,68 bilhões. No entanto o índice garantiu alta de 3,32% na semana.

Já em Wall Street, o Dow Jones encerrou com perda de 1,67%, acumulando desvalorização de 4,8% na semana. O índice composto Nasdaq caiu 2,81%, perdendo 3,7% na semana.

Na Ásia, a segunda-feira foi de perda para os principais mercados. Tóquio puxou a fila recuando 0,45%. Seul caiu 2,05%. Na China, Hong Kong e Xangai desvalorizaram 2,83% e 0,24%, respectivamente.

(Eduardo Campos | Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG