Tamanho do texto

LONDRES - O principal índice das ações européias caiu pelo terceiro dia seguido nesta segunda-feira, depois que os resultados do HSBC salientaram o impacto da crise de crédito sobre os bancos. A queda dos preços de metais também afetou o mercado, ao pesar sobre o desempenho das ações de mineradoras.

De acordo com dados preliminares, o índice FTSEurofirst 300 caiu 1,07%, para 1.151 pontos.

Os bancos tiveram a pior performance setorial. As ações do HSBC, maior banco da Europa, caíram 1,4% após a redução de 28% do lucro no primeiro semestre, número em linha com as previsões, embora o abalo de US$ 14 bilhões em baixas contábeis e títulos problemáticos relativos a empréstimos residenciais nos Estados Unidos tenha ofuscado o forte crescimento na Ásia.

"Hoje o HSBC trouxe números razoáveis. Eu acho que eles fizeram bem ao se expor a mercados emergentes de rápido crescimento, mas isso mostra claramente que os problemas nos Estados Unidos continuam, que a crise de crédito continua e que mesmo para algumas das mais bem-sucedidas instituições financeiras existe um custo", disse Henk Potts, estrategista do Barclays Stockbrokers.

No setor de mineração, a Rio Tinto, a Xstrata e a Anglo American recuaram entre 4,5% e 6% após a baixa do cobre para a mínima em quatro meses e da platina para a mínima em seis meses.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,64%, a 5.320 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,73%, para 6.349 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 0,78%, para 4.280 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em queda de 1,00%, a 21.373 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou perda de 1,05%, para 11.447 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve queda de 1,12%, para 8.290 pontos.

(Reportagem de Amanda Cooper)