Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índice Dow Jones reduz queda e Nasdaq sobe

Os investidores americanos passaram rapidamente do otimismo com a queda dos preços do petróleo e os sinais de que o banco central dos EUA não elevará os juros em breve - que fez as Bolsas de Nova York registrarem alta de quase 3% ontem - à renovada preocupação com a crise de crédito em Wall Street. A mudança no humor levou as ações para baixo, sobretudo as do setor financeiro, mas os principais índices em Nova York estão fora das mínimas do dia, enquanto o petróleo volta a acentuar sua queda.

Agência Estado |

O anúncio do prejuízo de US$ 821 milhões, acima do esperado, no trimestre pela agência de crédito imobiliário Freddie Mac se refletia em queda de 12,2%% das ações da empresa às 12h35 (de Brasília). A Freddie também cortou seus dividendos e disse que está estudando emitir mais ações. A Fannie Mae, a outra grande agência hipotecária patrocinada pelo governo dos EUA, que costuma seguir de perto o movimento dos papéis da Freddie, estava em queda de cerca de 11%, ajudando a pressionar o setor financeiro.

No horário citado, o índice Dow Jones caía 0,22%, para 11.590 pontos. Na mínima do dia, o Dow Jones chegou a 11.521 pontos. O índice S&P 500 estava em queda de 0,24%. O índice Nasdaq, com foco em tecnologia, subia 0,37%, ajudado pelo desempenho da Cisco Systems, que ontem à noite anunciou lucros acima do esperado pelos analistas. As ações da empresa subiram 5,39%.

"Este ciclo do mercado de crédito é anormal" e deve causar mais meses de problemas para a economia, disse David Kotok, presidente da gestora de carteiras Cumberland Advisors, em nota a clientes. "Estamos vendo um período muito incomum com grandes mudanças estratégicas em andamento."

O petróleo caía 1,50% para US$ 117,34 por barril, na Bolsa Mercantil de Nova York. Na mínima, o barril foi a US$ 117,21, menor valor em três meses. Segundo dados do Departamento de Energia dos EUA, os estoques de petróleo nos EUA subiram 1,614 milhões de barris na semana encerrada em 1º de agosto. Analistas esperavam aumento de 100 mil barris na semana. As informações são da agência Dow Jones.

Leia tudo sobre: wall street

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG