Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Índice de preços para consumidor de baixa renda recua 0,32% em agosto

SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor - Classe 1 (IPC-C1) diminuiu 0,32% em agosto, o menor resultado desde junho de 2006, quando o decréscimo foi de 0,57%. Em julho, o indicador tinha avançado 0,61%. Os dados são da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Valor Online |

Vale notar que o índice é calculado com base nas despesas de consumo das famílias com renda de um a 2,5 salários mínimos mensais.

Conforme o levantamento divulgado nesta quinta-feira, no acumulado do ano, o IPC-C1 subiu 6,27%. Nos 12 meses encerrados em julho, a alta foi de 8,45%, seguindo os 9,46% verificados nos 12 meses imediatamente anteriores.

O grupo Alimentação saiu de um acréscimo de 18,85% nos 12 meses até julho para uma alta de 15,85% nos 12 meses terminados em agosto. Tiveram impacto nessa suavização itens como Arroz e Feijão (80,21% para 68,12%), Hortaliças e Legumes (26,92% para 12,71%), Laticínios (-2,29% para -9,91%) e Carnes Bovinas (45,01% para 40,36%).

Respeitando a comparação dos 12 meses terminados em julho com os 12 meses findos em agosto, Vestuário passou de uma alta de 5,25% para 4,69% e Saúde e cuidados pessoais foram de 4,77% para 4,61%. Essas classes de despesas refletiram, respectivamente, um abrandamento no ritmo de avanço nos preços das roupas e nos artigos de higiene e cuidados pessoais.

Com crescimento mais expressivo, apareceram Habitação (3,34% para 3,69%) e Educação, leitura e recreação (4,36% para 4,85%). Transportes subiram 2,56% nos 12 meses até agosto depois de uma elevação de 2,53% nos 12 meses imediatamente anteriores. Despesas Diversas tiveram o mesmo comportamento, deixando para trás expansão de 4,36% e registrando agora aumento de 5,55%.

(Valor Online)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG