TÓQUIO - O índice de confiança do consumidor japonês caiu para patamar recorde de baixa em dezembro, reflexo da primeira recessão do país em sete anos, que tem ressaltando as preocupações sobre emprego e renda.

Ao mesmo tempo, o governo cortou pelo quarto mês seguido sua avaliação sobre as perspectivas econômicas.

A produção industrial e as exportações japonesas, dois elementos-chave da segunda maior economia do mundo, tiveram quedas recordes e forçaram empresas, incluindo a Toyota Motor, a cortar produção e postos de trabalho.

O fraco ritmo do consumo e as quedas acentuadas das exportações e da produção levaram o governo a dizer em seu relatório mensal, divulgado nesta terça-feira, que a economia do país pode se deteriorar ainda mais, caso a crise financeira se aprofunde e os mercados acionário e de câmbio continuem voláteis.

"A economia está piorando rapidamente", afirmou o governo no relatório de janeiro.

O índice de confiança do consumidor do país caiu para 26,7 em dezembro, a menor leitura desde que o levantamento começou a ser feito, em 1982.

Leia mais sobre confiança do consumidor

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.