Tamanho do texto

HONG KONG - As bolsas de valores da Ásia subiram nesta quinta-feira, puxadas por cortes agressivos de juro e ações governamentais para revitalizar o crescimento econômico. Mas outros sinais perturbadores, entretanto, permanecem pressionando a confiança dos investidores.

O índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico, com exceção do Japão, subia 0,43% às 8h05 (horário de Brasília), estendendo a alta de 4,5% na véspera.

O petróleo ampliava rali da última sessão a partir de sinais de que a Arábia Saudita cortou oferta a compradores. Enquanto isso, o dólar norte-americano, que recentemente atraía uma forte demanda no contexto de procura por segurança, caía para seu menor patamar em um mês contra o euro.

Bancos Centrais estão agindo agressivamente, ajudando a reduzir algumas preocupações sobre a economia global, especialmente uma vez que a inflação recua ao redor do mundo. A China divulgou nesta quinta-feira que o índice de preços ao consumidor caiu para o menor nível em 22 meses em novembro.

A Coréia do Sul, também nesta quinta-feira, reduziu a taxa de juro em 1 ponto percentual, estimulando as ações em Seul e levando o won sul-coreano a atingir os maiores patamares em um mês. Mas uma série de incertezas ainda permanece e nem todos os investidores estão querendo aumentar a exposição ao risco.

Expectativas por uma desaceleração acentuada do crescimento no decorrer de 2009 e a renovação das incertezas sobre o pacote de ajuda dos Estados Unidos às montadoras de veículos mantiveram firmes os títulos governamentais na região.

"Com a ampla divulgação de indicadores econômicos desanimadores, a economia global está fraca. Nós ainda não podemos ser otimistas", afirmou Yousuke Hosokawa, gerente sênior do departamento de macroeconomia no Chuo Mitsui Trust and Banking, no Japão.

O índice Nikkei da bolsa de TÓQUIO avançou 0,7%, consolidando o quarto dia seguido de ganhos.

Entretanto, alguns dos grandes mercados asiáticos, como as bolsas de XANGAI e de SYDNEY caíram, por uma mistura de preocupações sobre a economia global e incerteza sobre se o Senado dos EUA vai seguir a Câmara e aprovar o plano de ajuda às montadoras.

Em HONG KONG e SEUL, os indicadores acionários subiram 0,23% e 0,75%, respectivamente, enquanto CINGAPURA apresentou queda de 1,5%. TAIWAN registrou oscilação negativa de 0,07%.